jusbrasil.com.br
29 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Recurso Criminal: RCCR 20120612091 Joinville 2012.061209-1

Detalhes da Jurisprudência
Processo
RCCR 20120612091 Joinville 2012.061209-1
Órgão Julgador
Segunda Câmara Criminal
Julgamento
19 de Fevereiro de 2013
Relator
Cinthia Beatriz da Silva Bittencourt Schaefer
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-SC_RCCR_20120612091_af1f6.rtf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

RECURSO CRIMINAL. HOMICÍDIO QUALIFICADO E OCULTAÇÃO DE CADÁVER [ART. 121, § 2º, I, III E IV, E ART. 211, AMBOS DO CÓDIGO PENAL]. PRONÚNCIA EM PRIMEIRO GRAU. RECURSO DO RÉU. PRETENSA ABSOLVIÇÃO SUMÁRIA PELA AUSÊNCIA DE PROVA DA AUTORIA. IMPOSSIBILIDADE. MATERIALIDADE INCONTESTE. INDÍCIOS SUFICIENTES DA AUTORIA. PROVA TESTEMUNHAL QUE DÁ INDÍCIOS QUE O RÉU PARTICIPOU DA CONDUTA DELITUOSA. IMPRONÚNCIA NESTA FASE QUE DEVE OCORRER DE FORMA CRISTALINA E EXTREME DE DÚVIDA DO CONJUNTO PROBATÓRIO EXISTENTE NOS AUTOS. HAVENDO DÚVIDA SOB QUALQUER ASPECTO, A MATÉRIA DEVE SER SUBMETIDA AO EXAME DO CONSELHO DE SENTENÇA. APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO IN DUBIO PRO SOCIETATE. PRONÚNCIA MANTIDA. QUALIFICADORAS QUE NÃO SÃO MANIFESTADAMENTE IMPROCEDENTES. CRIME DE OCULTAÇÃO DE CADÁVER QUE DEVE SER APRECIADO PELO TRIBUNAL DO JÚRI. ART. 78, I, DO CPP. RECURSO CONHECIDO E DESPROVIDO.
Disponível em: https://tj-sc.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/945424396/recurso-criminal-rccr-20120612091-joinville-2012061209-1

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 11 anos

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Recurso Criminal: RCCR 20110678780 Itapema 2011.067878-0

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 10 anos

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Recurso Criminal: RCCR 20120505507 Pinhalzinho 2012.050550-7

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 10 anos

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Recurso Criminal: RCCR 20110843318 Xaxim 2011.084331-8