jusbrasil.com.br
29 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação Criminal: APR 0008655-39.2015.8.24.0018 Chapecó 0008655-39.2015.8.24.0018

Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
Segunda Câmara Criminal
Julgamento
31 de Janeiro de 2017
Relator
Sérgio Rizelo
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-SC_APR_00086553920158240018_e8316.pdf
Inteiro TeorTJ-SC_APR_00086553920158240018_bdab0.rtf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO CRIMINAL. PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO COM NUMERAÇÃO SUPRIMIDA (LEI 10.826/03, ART. 16, PAR. ÚN., INC. IV). SENTENÇA DE PARCIAL PROCEDÊNCIA DA ACUSAÇÃO. RECURSO DO MINISTÉRIO PÚBLICO. PLEITO CONDENATÓRIO. POSSIBILIDADE. AUTORIA E MATERIALIDADE DELITIVAS COMPROVADAS. CONJUNTO PROBATÓRIO HÁBIL A CERTIFICAR A CIÊNCIA DE TODOS OS ACUSADOS SOBRE A PRESENÇA DE DUAS ARMAS DE FOGO NO INTERIOR DO VEÍCULO. PORTE COMPARTILHADO. COAUTORIA. SENTENÇA REFORMADA PARA CONDENAR OS CORRÉUS ABSOLVIDOS.

"É cabível a coautoria nos crimes porte ilegal de arma de fogo, não obstante haver um artefato e pluralidade de agentes, contanto que esteja evidenciado que todos detinham plena disponibilidade e dolo direcionado à vontade de estarem armados" ( Apelação Criminal n. 2014.003002-0, rel. Des. Carlos Alberto Civinski, j. 23.9.2014) (Ap. Crim. 2015.023519-7, Rel. Des. Rodrigo Collaço, j. 11.6.15). RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. DE OFÍCIO, REDUZIDA A PENA DE MULTA E A PRESTAÇÃO PECUNIÁRIA IMPOSTA AO ACUSADO CONDENADO EM PRIMEIRO GRAU.
Disponível em: https://tj-sc.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/942777264/apelacao-criminal-apr-86553920158240018-chapeco-0008655-3920158240018

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT - APELAÇÃO CRIMINAL: APR 0009592-23.2013.8.11.0037 MT

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 8 anos

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação Criminal: APR 20140030020 Meleiro 2014.003002-0