jusbrasil.com.br
30 de Junho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação Criminal: APR 000XXXX-76.2016.8.24.0036 Jaraguá do Sul 000XXXX-76.2016.8.24.0036

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

Primeira Câmara Criminal

Julgamento

30 de Julho de 2020

Relator

Hildemar Meneguzzi de Carvalho
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO CRIMINAL. CRIME CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL. ESTUPRO (ARTIGO 213, DO CÓDIGO PENAL) NOS MOLDES DA LEI N. 11.340/06, ARTIGOS , INCISO III E , INCISO III, PRATICADO PELO EX-COMPANHEIRO DA VÍTIMA. SENTENÇA CONDENATÓRIA. RECURSO DA DEFESA. PRETENDIDA ABSOLVIÇÃO. AVENTADA TESE DE INSUFICIÊNCIA PROBATÓRIA. IMPROCEDÊNCIA. MATERIALIDADE E AUTORIA DEVIDAMENTE COMPROVADAS. LAUDO QUE NÃO APONTOU VESTÍGIOS DE CONJUNÇÃO CARNAL OU LESÃO.SITUAÇÃO QUE PODE SER COMPROVADA POR OUTROS ELEMENTOS. PRÁTICA DE ATO LIBIDINOSO DIVERSO DA CONJUNÇÃO CARNAL, ADEMAIS, QUE PELA SUA NATUREZA, NÃO DEIXA VESTÍGIOS. PALAVRA DA VÍTIMA FIRME, COERENTE E HARMÔNICA COM O CONJUNTO PROBATÓRIO CARREADO AOS AUTOS. PREPONDERÂNCIA E RELEVÂNCIA DA PALAVRA DA OFENDIDA EM CRIMES DESTA NATUREZA, OS QUAIS SÃO, EM REGRA, PRATICADOS NA CLANDESTINIDADE, AINDA MAIS QUANDO AMPARADA PELO CONJUNTO PROBATÓRIO. NEGATIVA DO APELANTE QUE SE ENCONTRA ISOLADA NOS AUTOS. PLEITO DE DESCLASSIFICAÇÃO PARA A CONTRAVENÇÃO PENAL PREVISTA NO ARTIGO 65 DO DECRETO-LEI N. 3.688/41 E, ALTERNATIVAMENTE, PARA O ILÍCITO DE IMPORTUNAÇÃO SEXUAL, DISPOSTO NO ARTIGO 215-A, DO DIPLOMA PENAL. IMPOSSIBILIDADE. ATOS PRATICADOS QUE ULTRAPASSAM, EM MUITO, A MERA PERTURBAÇÃO DA TRANQUILIDADE E A IMPORTUNAÇÃO. USO DE VIOLÊNCIA E GRAVE AMEAÇA QUE CARACTERIZA O CRIME DE ESTUPRO. PALAVRA DA VÍTIMA QUE POSSUI ESPECIAL RELEVÂNCIA NOS CRIMES DESTA NATUREZA. SENTENÇA MANTIDA. RECURSO CONHECIDO E DESPROVIDO.

"Como é cediço, os crimes contra a dignidade sexual, via de regra, são perpetrados na clandestinidade, sem testemunhas, e a prova pericial nem sempre se mostra conclusiva quanto à autoria delitiva. Por esses motivos, a palavra da vítima, quando firme, coerente e corroborada pelas demais evidências dos autos, adquire especial valor probatório. Precedentes." (STJ, AgRg no REsp 1414755/PA, Rel. Ministro JOEL ILAN PACIORNIK, QUINTA TURMA, julgado em 24/04/2018, DJe 03/05/2018) "A palavra da vítima, nos crimes sexuais, geralmente cometidos na clandestinidade, assume fundamental importância à elucidação dos fatos e é capaz de embasar a sentença condenatória quando em consonância com as demais provas dos autos. Compete à defesa desconstituir o conjunto probatório produzido pela acusação, que evidencia a prática do crime de estupro de vulnerável, consoante parte inicial do art. 156 do Código de Processo Penal."
Disponível em: https://tj-sc.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/896674047/apelacao-criminal-apr-10167620168240036-jaragua-do-sul-0001016-7620168240036

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo TJ-ES - Apelação: APL 002XXXX-03.2010.8.08.0012

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 5 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ORDINARIO EM HABEAS CORPUS: RHC 50723 DF 2014/0209382-1

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT - APELAÇÃO CRIMINAL: APR 000XXXX-54.2018.8.11.0040 MT

Tribunal de Justiça do Ceará
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal de Justiça do Ceará TJ-CE - Apelação: APL 107XXXX-30.2000.8.06.0001 CE 107XXXX-30.2000.8.06.0001

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Crime: ACR 70075624007 RS