jusbrasil.com.br
20 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelacao Civel: AC 31693 SC 2001.003169-3

Detalhes da Jurisprudência
Processo
AC 31693 SC 2001.003169-3
Órgão Julgador
Primeira Câmara de Direito Civil
Partes
Apelante: Novo Hamburgo Companhia de Seguros Gerais S/A, Apelada: Noemi Voss Ruckert
Publicação
Apelação cível n. 01.003169-3, de Concórdia.
Julgamento
16 de Outubro de 2001
Relator
Ruy Pedro Schneider
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

COBRANÇA - SEGURO DE VIDA - SUICÍDIO - CLÁUSULA EXONERATIVA - VOLUNTARIEDADE NÃO DEMONSTRADA PELA SEGURADORA - OBRIGAÇÃO DE INDENIZAR - RECURSO DESPROVIDO.

No contrato de seguro de vida, a cláusula que exclui o pagamento de indenização por suicídio involuntário é nula de pleno direito. Deve a seguradora indenizar o beneficiário pelo valor constante na apólice. DIES A QUO - JUROS DE MORA, A PARTIR DA CITAÇÃO - CORREÇÃO MONETÁRIA, A PARTIR DO ÓBITO. O juros moratórios tem início com a citação válida, em se tratando de obrigação contratual. Já a correção monetária dar-se-á a partir óbito.
Disponível em: https://tj-sc.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/5044011/apelacao-civel-ac-31693-sc-2001003169-3

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Goiás TJ-GO - APELACAO: APL 0422005-45.2012.8.09.0117

Academia Brasileira de Direito
Notíciashá 13 anos

Suicídio não exclui indenização de seguro de vida quando contratação não foi premeditada

Tribunal Regional Federal da 1ª Região
Jurisprudênciahá 11 anos

Tribunal Regional Federal da 1ª Região TRF-1 - APELAÇÃO CIVEL: AC 0029646-65.2006.4.01.3400 DF 0029646-65.2006.4.01.3400