jusbrasil.com.br
24 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação Cível: AC 20130249286 Chapecó 2013.024928-6

Detalhes da Jurisprudência
Processo
AC 20130249286 Chapecó 2013.024928-6
Órgão Julgador
Primeira Câmara de Direito Público
Julgamento
11 de Junho de 2013
Relator
Jorge Luiz de Borba
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-SC_AC_20130249286_924d6.rtf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

ATO ADMINISTRATIVO. PROCON. AUTO DE INFRAÇÃO. CONDENAÇÃO IMPOSTA COM BASE EM REGRA JURÍDICA DIVERSA DAQUELA A QUAL FOI DADA A OPORTUNIDADE DE A OPERADORA DE TELEFONIA SE DEFENDER. AFRONTA AOS PRINCÍPIOS DO CONTRADITÓRIO E DA AMPLA DEFESA. NULIDADE. RECURSO CONHECIDO E NÃO PROVIDO. SENTENÇA MANTIDA EM REEXAME NECESSÁRIO.

"Com o advento da Constituição Federal de 1988, os postulados do contraditório e da ampla defesa deixaram de ser de observância obrigatória exclusiva do processo judicial. Assim, não pode o procedimento administrativo impor condenação sob justificativa diversa daquela a qual foi dada a oportunidade de o prejudicado se defender ( AC n. 2012.029631-6, de Chapecó, rel. Des. Luiz Cézar Medeiros, j. 17-4-2013).
Disponível em: https://tj-sc.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1100884823/apelacao-civel-ac-20130249286-chapeco-2013024928-6

Informações relacionadas

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 9 anos

Supremo Tribunal Federal STF - RECURSO ORD. EM MANDADO DE SEGURANÇA: RMS 24462 DF

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 9 anos

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação Cível: AC 20120296316 Chapecó 2012.029631-6

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 9 anos

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação Cível: AC 20120287836 Chapecó 2012.028783-6